Medo de não ter medo

março 03, 2018

Lembro-me de haver momentos que quero, com todo o meu coração, eternizar. E só tenho medo de um dia perdê-los, como quem perde uma moeda, por tolice, no meio de uma rua pacata, não voltar a encontrá-los e ser nada nesse momento. Ser nada. Ser uma caixa de papel vazia, frágil, mas inútil para quem todo o bem do mundo eu desejo, sem memória de quem fui, de quem tive a meu lado.

Tenho medo de um esvaecimento repentino dos sentimentos bonitos possíveis de se sentir, mas mais medo ainda de não ter medo, ou outra coisa qualquer disfarçada e que se assemelhe a não ter medo, como que um quase naufragar inquietante, mas consciente e voluntário que me domine e me vença, por fim, na esperança de sentir aquela serenidade aparentemente utópica.

Imagem feita no Canva (já pré-feita). 

You Might Also Like

3 comentários

  1. Não podemos deixar o medo tomar conta da nossa vida temos que lhe mostrar quem tem as rédeas ;)

    ResponderEliminar
  2. Ausência de medo também pode, na minha opinião, significar uma ausência de preocupação, de estima. Quando gostamos (seja de algo ou de alguém), temos sempre medo de perder

    r: Muito, muito obrigada, minha querida <3

    ResponderEliminar
  3. Ter medo é normal, só não podemos deixar que ele nos paralise e nos impeça de viver a vida de uma forma normal :)

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua visita :)

Instagram

Em destaque

Carta a uma (c)idade