As 17 publicações que mais gostei de escrever em 2017

dezembro 30, 2017


Tal como a Andreia d'As gavetas da minha casa encantada decidi, em jeito de despedida de 2017, um ano tão bem preenchido, fazer uma publicação que reunisse aquilo que mais gostei de escrever ao longo deste meio ano no Bem-Me-Quer, pois o blogue nasceu em Julho! É uma boa forma de reviver esses momentos e de partilhar convosco as minhas preferências! Foi uma escolha difícil porque não tenho assim tantas publicações por onde escolher, mas penso que valerá a pena esta selecção! 

Não realizo publicações diárias, mas espero um dia vir a fazê-lo. Pela dimensão do blogue, que ainda é pequenina, dedico-me mais a perceber como funcionam determinados detalhes e como posso acrescentar algo ao blogue, de maneira a torná-lo mais NOSSO, mais apelativo a quem o lê, tudo isto para ir crescendo, aos bocadinhos.

Espero que gostem.

As publicações estão por ordem cronológica.

O nascimento, as boas-vindas ao meu novo espaço. 
Pode parecer uma coisa muito simples, mas foi necessário algum tempo para assimilar uma mudança e assumir um compromisso com o novo blogue, o Bem-Me-Quer, e deixar para trás tudo o que o Aguarela (o meu primeiro blogue) significava para mim. Sinto que cresci e aprendi com o Aguarela, mas, por diversas razões sentia que não fazia sentido continuar com aquele espaço. Acontece que fiz uma longa pausa por aqui na blogosfera para me tentar recompor e, após tanto tempo ausente, decidi encerrar aquele capítulo e começar algo novo! Até hoje sinto que foi o melhor a fazer e estou muito grata por VOS TER desse lado! Cada um de nós tem um cantinho, muito nosso, e é sempre bom termos feedback daquilo que fazemos! O Bem-Me-Quer surgiu após muito tempo de reflexão e aqui está ele, com quase 6 mesinhos! Espero continuar a ter a inspiração para partilhar convosco as palavras e as experiências que vou tendo. Espero igualmente que gostem deste meu cantinho e do que ele contém.

Também a pensar em partilhar com quem tem dúvidas em entrar para uma Tuna... Nunca é tarde! Entrem o mais cedo possível porque vão aumentar a vossa caixinha de memórias académicas! É realmente uma experiência que vale a pena viver! Foi das melhores escolhas que fiz enquanto estudante de Coimbra e enquanto pessoa!

Lembro-me deste dia como se tivesse sido ontem! Aquela vontade de conhecer o Porto. Há tantos anos que desejava visitar a Invicta e finalmente dali a umas horas encontrar-me-ia no coração histórico da cidade! 

Acreditem que foi das melhores sensações de sempre. Esperar tanto por este momento e finalmente vê-lo a acontecer. Sentir os pés a aterrarem na Estação de São Bento foi mágico para mim. Ao longo dos três dias, que me pareceram tão curtos por querer conhecer mais e tão longos por me fazerem tão bem à alma, conheci uma cidade completamente nova e cheia de vida. Sempre me senti uma miúda com vontade de conhecer mais, mas nem sempre nos é possível fazer certas viagens, por variados motivos. E este ano foi um ano de descoberta para mim. De descoberta do mundo e de mim! 

Mal sabia eu que voltaria para um estágio curricular e que teria muito mais tempo para contemplar a sua beleza! A despedida rasgou-me o coração pois não sabia qual seria a próxima visita. E eis que o mês de Novembro, quase duas estações mais tarde, me traz uma surpresa: estágio curricular do 1º semestre no Porto! Se já gostava desta cidade, com quase 3 meses de estadia fiquei completamente rendida e decidida a voltar as vezes que forem necessárias para me renovar quando precisar de novos ares.

Após o meu estágio em contexto de clínica privada, onde aprendi diversas coisas, fiquei com uma certeza que antes não tinha. É isto que quero fazer! Quero ajudar quem, de alguma forma, viu a sua vida mudada, numa questão de segundos. Ajudá-las é uma bênção. Tal como uma amiga (que está em Enfermagem) diz... poucas são as profissões que têm a possibilidade e o privilégio de intervir neste campo, de ajudar alguém que perdeu as capacidades que lhe permitiam ter uma vida (dita pela sociedade) normal, comum. Ajudar, através de um olhar em que vemos as potencialidades da pessoa em questão, e desenvolvê-las. Porque (in)capacidade são palavras muito fortes e nem todos sabem o seu verdadeiro significado.

Mais um local novo para mim. 
Mesmo junto ao Cabo da Roca «Onde a terra se acaba/E o mar começa», segundo o nosso grande poeta, fica este pequeno paraíso, de acesso não muito fácil, mas que merece a pena ser conhecido. Tive a sorte de aparecer num dia bem solarengo, onde o azul da água do mar e a espuma das ondas me faziam lembrar os poemas de Sophia relativos ao Mar, este belo presente de Deus para o Mundo!

Nunca pensei que dançar me trouxesse um sentimento tão completo e tão difícil de definir.
A vontade de ter continuado a dançar e a impossibilidade racional de o fazer puxou-me para escrever este texto. E eis que encontro uma fotografia que aparenta (para mim) retratar tanto. O toque, os gestos ali captados, a respiração suspensa naquele instante. O olhar perdido no momento e a plenitude desse momento numa só imagem!

Um passo dado no caminho do Bem-Me-Quer - melhorar a comunicação entre mim e vocês. Por ser uma rede social tão conhecida, usada e tão fácil de gerir, foi a primeira forma de «sair» do Blogger, para levar o Bem-Me-Quer para outros lados. O Blogger será sempre o berço, o lar do Bem-Me-Quer. As restantes páginas associadas surgem com a necessidade de fazê-lo crescer e dá-lo a conhecer mais facilmente ao mundo!

10. FAVICON
Com o passar do tempo vou sentindo necessidade de ir tornando o Bem-Me-Quer um espaço cada vez mais meu, mais parecido com a minha personalidade. E é bom dar um ar fresco e novo de quando em quando ao nosso espaço. Com a ajuda do meu irmão surgiu então o primeiro Favicon.

A curiosidade e paixão pela Música parece-me a mim infinita e há uns tempos decidi investigar mais sobre o Ukulele. Já conheciam? Nunca ouviram falar?
Fiquei tão rendida que este Natal foi o melhor presente. Tem um som tão doce, tão suave e meigo que seduz qualquer um numa tarde com amigos!

Talvez a publicação mais curta do blogue, mas com um enorme significado - a primeira noite e o primeiro amanhecer no Porto, naquela que viria a ser a minha casa durante 2 meses. Estava tão concentrada noutros pormenores, que mal me lembrei que estava mesmo junto ao mar. Mas ao amanhecer, as gaivotas, o piar das gaivotas, imediatamente me fez cair na realidade. O Porto e o Mar mesmo ali, junto a mim!

Juntando duas coisas boas: Tuna(s) e Porto. O Festival organizado pela TAOD (Tuna Académica de Oliveira do Douro) foi muito bom! Não só por ser em Oliveira do Douro, mesmo ali ao lado de onde estava então a viver, mas pelo facto de ter estado ausente da Tuna umas semanas e já sentir saudades daquele ambiente. Rever as pessoas, reviver a música, ir a palco e conviver numa noite bem passada estava a fazer-me falta naqueles dias mais pesados no estágio, em que lidei com algumas perdas que me afectaram de certa forma.

14. DENTRO DO MEU PEITO
Porque um irmão é um irmão para sempre. Que continues a crescer! Eu vou estar sempre aqui!

15. I - AÇORES: SÃO MIGUEL - NO AR
Um misto de emoções! O sair do continente. O levantar voo pela primeira vez. O conhecer os Açores, um destino tão esperado e tão bonito! Tudo isto fez com que esta pequena viagem se tornasse grande, gigante! Uma aventura que me enriqueceu mais um pouquinho e que me fez querer viajar ainda mais! Será um local que guardarei para sempre comigo!

16. II - AÇORES: SÃO MIGUEL - EM TERRA
A continuação da aventura. Mais um pequeno relato daquilo que experienciei e daquilo que quero relembrar o resto da vida. São Miguel nunca será esquecido! Não faço promessas que sei que posso não vir a conseguir cumprir e não prometi voltar (por não saber a possibilidade de o fazer no futuro). Mas desejei-o! Desejei fazê-lo do fundo do coração. E se o puder fazer, tenho a certeza que o farei!

17. O ABRAÇO DE DEZEMBRO
O regresso a casa, após 3 meses sem o fazer. O regresso às minhas origens, à família, às minhas coisinhas! O sentir novamente o ambiente natalício, mas em casa. A minha lareira acesa. O meu sofá. As minhas mantas. Os meus livros, os meus cadernos, a minha escrita. A minha casa. Os meus mini passeios que sabem a Natal. Tudo isto me leva a sentir um abraço de coisinhas quentes que fazem parte de mim e me fazem feliz.

Qual foi a publicação que mais gostaram de ler?
Esta publicação foi talvez a que mais demorei a escrever, mas o resultado é estar a sorrir! Reviver estes momentos e poder partilhar as experiências deixa-me feliz!
Espero que tenham gostado!

You Might Also Like

6 comentários

  1. Acabei de seguir e adorei essa ideia! Também já tinha visto no blog da Andreia!

    -Abby (Simplicity)

    ResponderEliminar
  2. Tenho acompanhado o que a Carolina vai escrevendo, vejo que perdi algo...
    Coimbra, Porto, S. Miguel, dizem-me também muito. Destas dezassete publicações escolhi ler uma, um pouco ao acaso, e foi FAZ-TE À ESTRADA. Tive sorte, gostei, fui compensado. Comigo, passa-se o mesmo, literalmente. Tantas vezes repito uma visita e é como se fosse a primeira vez, no gosto do (re)encontro, há sempre aspectos novos diante dos nossos olhos... Sentimos um gosto especial, quando nos dispomos à viagem, por pequena que seja..., a qualquer lugar, de algum modo já pré-amado...
    Quanto ao Favicon, tentei uma vez já não sei em que blogue, inserir um, mas desisti e não tenho voltado a pensar nisso...
    Um bom 2018, para a Carolina e família

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito de ler a que escreveste para o teu irmão :)
    Um beijinho e boas entradas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida! Um 2018 muito feliz para ti! Beijinho *

      Eliminar
  4. Fico mesmo feliz por ler isto! E tenho a dizer que foi (e continua a ser) um gosto acompanhar todas as tuas publicações. Nota-se que escreves com o coração, e que o teu cantinho tem crescido com os valores certos *.*

    Beijinho grande*

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua visita :)

Instagram

Em destaque

Carta a uma (c)idade