Se eu o pudesse ser...

dezembro 14, 2017

Imagem retirada do Tumblr.


Acredita que se eu pudesse ser espada e armadura para te proteger, o seria.
Se eu pudesse ser liberdade para te deixar voar, o seria também.
E se eu pudesse ser vida para te eternizar, rasgaria metade do meu coração, para assim o ser também, para que pudesses tu existir uma eternidade mais duradoura do que a minha.
Sinto uma saudade que já não se apaga mais. Nem com mais amor, nem com o tempo. Excepto se esse amor fosse o teu e se esse tempo fosse escrito contigo a meu lado. Sinto uma necessidade urgente de te ver, de te sentir, para saber que estás bem. Recordo os momentos que passámos juntos olhando para as nossas fotografias, passando os meus dedos cada vez mais corajosos nos nossos rostos, como que a acariciar um tempo que já não volta. É angustiante ter-te assim, longe de mim. Não poder ver-te, nem falar-te, nem sorrir-te, meu Deus, nem sorrir-te apenas!

Ai, se eu pudesse ser sorriso para trazer o teu de volta... correria a vida inteira para o ser!

You Might Also Like

12 comentários

  1. Que lindo texto, muito belo, cheio de beleza e reflexão!
    Tenha uma ótima quinta feira.

    ResponderEliminar
  2. Se pudéssemos, seríamos tudo aquilo que aquela(s) pessoa(s) especial(ais) mais precisa(m), porque é assim o amor.
    Adorei o texto!

    ResponderEliminar
  3. Adorei totalmente, muito inspirador!
    Beijinhos :)
    https://dailyvlife.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. r: Nada contra quem gosta de passar esta época em viagem ou num sítio diferente, mas acho que tem outro encanto viver esta quadra na nossa casa (ou na casa dos nossos) *.*

    ResponderEliminar
  5. Que bonito texto
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. r: Obrigada *.*

    É mesmo gratificante ler isso, minha querida, de coração! A minha escolha para as músicas acaba por ser feita um pouco nesse sentido. Claro que não deixo de partilhar temas mais conhecidos, mas na maior partes das vezes opto por artistas que adoro e que, se calhar, não são assim tão conhecidos :)

    ResponderEliminar
  7. Obrigada pelo comentário :)
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Adoro ir a Óbidos, mas já não vou lá há algum tempo :/
    O Farrapo velho (ou Roupa velha, dependendo das zonas) consiste em cozer o que sobrou da véspera de natal (bacalhau, couves, batatas) juntamente com azeite e alho :)

    ResponderEliminar
  9. r: É uma excelente perspetiva essa :D realmente, as decorações não cansam!
    Por cá é a designação que lhe damos. «Rédon» é muito bom ahahahah

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua visita :)

Instagram

Em destaque

Carta a uma (c)idade