quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Palavras

Imagem retirada do Tumblr.
Minha querida,
Não sei que tamanhas dores tinhas dentro de ti para fazeres o que fizeste. Mas sei que o teu coração estava cheio dessa tua beleza, tranquilidade e doçura. Sei que o teu coração estava cheio de poesia para dar ao mundo!
Se eu imaginasse que a tua dor (que eu sabia que existia) era tão grande assim, ter-te-ia dado as mãos, olhado para ti e ter a certeza que sabias a verdade - que és única e que nada te deveria manchar essa pureza e essa bondade. Que nada nem ninguém te deveria roubar a genuinidade! Devia ter-te dito que eu estava aqui, ou aí, sempre para ti! Devia ter-te dito que estava tudo bem! Devia ter-te dado aquele chi-coração de que tanto falas, gostas e distribuis por quem te rodeia! Não vou conseguir deixar de pensar nos «se». Mas agora já não te tenho para me fazeres uma pessoa mais alegre. Já foste para um lugar onde essa dor não te atinge. Já não te tenho aqui, à minha frente, a melgar-me o juízo daquela forma doce e ternurenta que só tu sabias. O (meu) mundo ficou mais vazio, mais só, mais pobre e mais triste sem ti. Fazes falta! Tenho saudades tuas! Uma eterna saudade deixarás neste mundo.
Só não queria que tivesse sido assim. Tu sabias que podias falar comigo! Podias ter-me pedido o que quer que fosse. Só não queria que tivesse acabado assim. Podias agora estar aqui a dar-me mais um dos teus chi-corações que nunca acabam. Podias estar a ensinar o mundo a ser feliz. Não consigo imaginar o que sentias, para o teres feito desta forma. Agora, só tenho palavras escritas e lágrimas para dar ao papel em tua memória! 
Eras e sempre serás uma pessoa magnífica!
Estarás para sempre no meu coração!
(Escrito em Maio de 2016.)

24 comentários:

  1. Sem palavras! Este texto descreve tão bem a cruel realidade dos «ses», dessa ausência que sentimos que podia ser evitada, da perda que nos sufoca.
    Nem sempre sabemos a dimensão do buraco negro de mágoa que afeta as pessoas. Por isso é tão importante nunca deixarmos nada por dizer.

    Adorei, minha querida

    r: Recomendo, vale mesma a pena :)

    ResponderEliminar
  2. Não sei se isto retrata uma situação real ou não, mas está muito bonito e dá que pensar. Todos nós temos "e ses" na nossa vida, infelizmente.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Sofia! Em parte, sim, é verdade! Claro que alterei alguns pormenores, mas a verdade está explícita! Beijinho*

      Eliminar
  3. Emocionei-me ao ler o teu texto...

    É muito sentido! **

    ResponderEliminar
  4. Nem sei o que dizer.
    Nunca sabemos o que vai na cabeça das pessoas, infelizmente.
    Parabéns querida, está mesmo incrível este texto.

    ResponderEliminar
  5. Concordo, nunca devemos deixar que os "ses" ditem o nosso caminho e que nos impeçam de dizer o que sentimos

    ResponderEliminar
  6. Que texto com sentimentos tão cortantes... Espelha uma dor tão grande que atinge o coração. Não sei se é sobre a realidade ou ficcionado, mas demonstra o poder dos "se" e o impacto que podem ter na vida de uma pessoa.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Que texto tão lindo e profundo. Fez-me refletir no quão importante é aproveitar-mos ao máximo o tempo que temos com as pessoas de quem mais gostamos, nunca se sabe o dia de amanhã.
    Beijinho, Bia
    https://bea-utifullyblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, Beatriz... não sabemos o dia de amanhã!

      Eliminar
  8. Realmente os "e se" são uma questão complicada. Tanto no antes de uma acção como no "pós-desgraça"... É para reflectir, sem dúvida...
    Beijinho

    Automatic Destiny

    ResponderEliminar
  9. r: É mesmo! Parece uma história encantada :)

    Concordo totalmente contigo, minha querida. Os lugares tornam-se mágicos, também, pelas pessoas. Pelas memórias que se constroem por lá. E é tão bom perceber quais são aqueles que marcam cada pessoa *.*

    Simples e tão visual!

    Beijinho grande*

    ResponderEliminar
  10. Que texto lindo! Fez-me viajar no tempo. Identifiquei-me imenso com as tuas palavras, tenho alguns "ses" e "e se" na minha vida relativamente a uma pessoa que já não se encontra cá. Agora, todos os dias, tento diminuir estes "ses" para nunca mais pensar assim! Fez-me refletir muito na forma como lido com os outros!
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, querida Inês! É de facto para fazer pensar, porque é algo que não se aborde todos os dias, muito menos, de forma leviana! Um beijinho*

      Eliminar
  11. Uma comovente e sentida carta de despedida.
    Infelizmente há momentos na vida, em que embora os amigos estejam por perto, a alma se fecha e na sua própria concha e não consegue partilhar a dor que lhe vai no coração.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua visita :)